Produtos Defeituosos advogados-Aronberg, Aronberg & Green

responsabilidade do produto é o nome geral para uma área da lei que lida com produtos de consumo que causam danos ou morte para as pessoas. O objetivo desta lei é proteger os consumidores de produtos nocivos ou defeituosos que as empresas e indivíduos fabricam para a venda geral. Infelizmente, milhares de mortes evitáveis ocorrem todos os anos devido a produtos defeituosos e resultam em mortes, lesões, custos de saúde, perda de emprego e muitas outras perdas sociais e individuais. Se você foi ferido por um produto, você pode precisar de um advogado de produtos defeituosos.a responsabilidade pelo produto abrange todos os produtos que estejam envolvidos em acidentes devido a algum mau funcionamento da finalidade do produto. Alguns exemplos importantes incluem capotamentos de SUV, pneus defeituosos, acidentes ATV, produtos e camas hospitalares defeituosos, defeitos do produto Bebê e muitos mais exemplos. Qualquer produto que você compra que não funciona de acordo com a forma como foi concebido e o mau funcionamento causa uma lesão pode dar origem a uma reclamação de responsabilidade do produto para as suas lesões.

produtos defeituosos

em processos de responsabilidade por produtos, deve haver provas de que o produto foi defeituoso devido à forma como foi fabricado. Isto garante que o fabricante está em falta, em vez de alguma razão externa. A lesão sofrida deve estar diretamente ligada ao mau funcionamento do produto em processos de responsabilidade por produtos. Se você foi ferido por um produto defeituoso – seja porque era defeituoso ou porque era inerentemente perigoso – você pode ser elegível para compensação do Fabricante, Varejista, atacadista, distribuidor ou borracha. Esta obrigação, denominada responsabilidade pelo produto, é uma divisão de danos pessoais e é regida pela lei de responsabilidade pelo produto.existem quatro formas gerais de estabelecer a responsabilidade em processos de Responsabilidade Civil por produtos defeituosos ou perigosos. Estes incluem negligência, quebra de garantia, deturpação e responsabilidade estrita. Cada um pode responsabilizar o fabricante, vendedor ou distribuidor pelo dano causado.

negligência

quando se trata de legislação de responsabilidade por produtos, qualquer pessoa ou entidade que não presta cuidados razoáveis quando tem a responsabilidade legal de fazê-lo é negligente. Isso inclui a inação, bem como a ação descuidada e maliciosa. Um exemplo de negligência é quando uma empresa automóvel pneu vende e distribui negligentemente pneus que são defeituosos e o pneu falha causando lesão grave.

quebra de garantia

ocorre quando um vendedor não consegue manter uma alegação ou promessa sobre um produto. A lei espera que as empresas mantenham suas afirmações e cumpram todas as obrigações feitas aos clientes.

deturpação

pode referir-se a alegações publicitárias que levam os consumidores a acreditar que um produto é mais seguro do que realmente é ou que os distrai dos riscos potenciais inerentes à utilização de um produto. A deturpação pode ser invocada em violação da garantia ou sob responsabilidade estrita. A deturpação de informações é o motivo de várias reclamações de responsabilidade pelo produto.como em muitos casos de responsabilidade pelo produto, a responsabilidade estrita torna o fabricante ou vendedor de um produto defeituoso responsável por todas as lesões relevantes sofridas. Se a vítima pode mostrar que o produto era defeituoso, que o defeito foi a causa da lesão pessoal, e que tornou o produto excessivamente perigoso, então a responsabilidade estrita responsabiliza o fabricante ou vendedor, independentemente de culpa ou intenção.o que é a lei da responsabilidade pelo produto e quando é aplicável? quais são os exemplos comuns de produtos defeituosos, que desencadeiam casos de responsabilidade pelo produto? quem é responsável em casos de responsabilidade por produtos?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.